Conhecendo o Antifraude PayGo

Um sistema antifraude é item fundamental na atual era da informação. Os roubos de dados são cada vez mais comuns. Exatamente por isso, é preciso estar protegido.

O antifraude é uma ferramenta que tem como função proteger as lojas de e-commerce de ataques cibernéticos. No gateway, o antifraude permite uma análise da transação de crédito antes de realizar a captura.

É tudo muito rápido. Em questão de milésimos de segundo, o sistema analisa milhares de dados e informações do comprador para aprovar a compra. Isso ajuda a impedir que a negociação seja uma fraude.

Para utilizar este recurso, é preciso solicitar o cadastramento das chaves, habilitando a opção de antifraude para suas transações.

O segundo passo é configurar as regras via portal, onde é possível configurar para analisar:

  • todas as transações;
  • transações por faixas de valores;
  • determinar as transações que devem ser analisadas com base no payload;

Ainda na configuração das regras, existem duas possibilidades de realizar uma autorização com antifraude:

  • Com Captura/Cancelamento automático;
  • Com Captura/Cancelamento manual;

Para isso basta informar o score mínimo para capturar a transação entre 0 e 1. 

Caso queira uma análise manual, ou seja, receber o retorno do antifraude e tomar uma decisão sobre isso, basta deixar o score sem preencher.

Para saber todos os detalhes técnicos do Atifraude da PayGo, acesse aqui. Nesta documentação, você também vai conhecer os campos obrigatórios que precisam ser preenchidos em todas as transações de crédito.

Entendendo a Tokenização no Gateway PayGo

Quando se fala em meios de pagamentos, a tokenização hoje é tão importante quanto um sistema antifraudes.

Ela é um processo seguro onde uma sequência de números de um cartão é substituída por outra sequência de números aleatória, gerada de forma única e secreta para cada estabelecimento comercial, o que significa mais segurança na transação comercial e reduz as ameaças de fraudes.

Para entender melhor:

O método de tokenização permite a realização de transações sem o envio dos dados do cartão de crédito pela loja online. 

Os dados do cartão são armazenados na rede adquirente, que retorna um código associado ao número do cartão e o estabelecimento que solicitou o armazenamento.

Os dois métodos de integração do Gateway PayGoGate2all Loja e Gate2all Integrado – permitem a realização da tokenização das seguintes maneiras:

  • Configurando o parâmetro “saveCard”: true nas requisições de transação de cartão de crédito;
  • Acionando o formulário do GATE2all Loja para capturar os dados do cartão (desta forma seu sistema não manipula os dados sensíveis do cartão).
  • No caso do Gate2all Integrado, enviando os dados do cartão via POST.

Esta integração permite que o desenvolvedor da loja virtual faça a implementação de:

  • Transação em um click ou “one step checkout”;
  • Recorrência de transações sem o armazenamento dos dados dos cartões.

O que mais você precisa saber sobre a Tokenização:

  • Está disponível somente para adquirente Cielo e Getnet Rest;
  • Cada código de token é único por estabelecimento comercial. Se o mesmo cartão for “tokenizado” para outro estabelecimento, este terá um token diferente;
  • Caso um estabelecimento envie duas ou mais vezes os mesmos dados de cartão para gravação, será retornado sempre o mesmo token;
  • Não há garantia que o cartão gravado terá todas as suas transações autorizadas, pois são processos independentes e distintos;
  • Um token não utilizado poderá ser removido do banco de dados da adquirente, conforme política própria;
  • A adquirente poderá cobrar valores pelo serviço de armazenamento de dados de cartões de crédito, independente da atuação da PayGo.

Toda a documentação sobre a tokenização dos dados na PayGo pode ser consultada aqui.

Fluxo Operacional DLL Windows

Toda transação eletrônica registra um fluxo operacional. Entender esse passo a passo é fundamental para quem trabalha com a parte técnica dessas operações. Para saber mais sobre esse processo dentro da biblioteca Windows, basta consultar a nossa documentação oficial.

Agora vamos ver a figura a seguir, que ilustra o fluxo completo para realização de uma transação eletrônica, evidenciando as funções a serem chamadas pela Automação.

A ilustração pode até assustar quem não conhecia esse fluxo por dentro. Mas tudo faz muito sentido. Quando a Automação começa, ela chama o PWm_Init uma única vez, para inicializar a biblioteca e chama PW_iNewTransac para indicar o início de uma nova transação.

A Automação chama repetidamente PW_ AddParam para alimentar a biblioteca com cada informação referente à transação que já seja conhecida (pode ser pré-definida ou ter sido capturada pelo operador).

Na sequência, a Automação chama “PW_iExecTransac”, para efetuar a transação. Entenda:

  • Caso PW_iExecTransac retorne PWRET_MOREDATA, indica que dados adicionais devem ser capturados pela Automação. Nesta situação, a Automação deve obter estes dados (usualmente, solicitando-os ao operador) e informá-los à biblioteca através de PW_iAddParam, e em seguida chamar novamente PW_iExecTransac. Este processo pode ser repetido várias vezes até a obtenção de todos os dados necessários para realização da transação.
  • Caso PW_iExecTransac retorne qualquer código diferente de PWRET_MOREDATA, a Automação pode chamar PW_iGetResult para obter as informações disponíveis referentes à transação.
  • Caso PW_iExecTransac retorne PWRET_OK, indica que a transação foi realizada com êxito. A Automação deve então realizar seus processos vinculados à transação eletrônica (liberar mercadoria, imprimir comprovantes, atualizar banco de dados, etc.) e em seguida, caso requerido pela transação, chamar PW_iConfirmation para informar ao PayGo o status final da transação (confirmada ou desfeita).
  • A Automação pode a qualquer momento durante a captura de dados interromper uma transação já iniciada. Neste caso, deve chamar PW_iConfirmation para que a transação seja desfeita junto ao Provedor.

O fluxo ainda registra dezenas de passos a serem seguidos, de acordo com cada ferramenta utilizada e cada resposta dada pela Automação. É importante saber como tudo funciona. Por isso, acesse nossa documentação oficial.

POS Android: saiba como integrar

Trabalhar com mobile é algo fundamental nos dias de hoje. A maior parte das interações dos clientes é feita por smartphones, o que coloca uma responsabilidade grande no colo dos desenvolvedores, para que entendam do assunto e desenvolvam soluções.

Para os desenvolvedores que usam ou trabalham com o sistema Android, a PayGo criou o PayGo Integrado Android, um produto destinado aos desenvolvedores de sistemas comerciais que desejam integrar seu sistema com a PayGo para a realização de transações eletrônicas de pagamentos que dispensam o PDV convencional.

Conheça quais as especificações técnicas necessárias.

Características principais do produto

É uma integração de alto nível que, por meio de métodos blocantes, a PayGo assume o fluxo de pagamento permitindo a inserção de características, por exemplo: tipo de cartão, financiamento e quantidade de parcelas.

Diferenciais do produto

  • Integração independente de PDV convencional
  • Gestão completa através de um único equipamento móvel
  • Customização da identidade visual do POS

Requisitos para usar o produto

API level 21 Android 5.0.

Outras informações sobre o produto:

Atende todas as grandes adquirentes tradicionais. A experiência do usuário é mais rica pois o Android possui uma interface mais amigável e melhor usabilidade.

Qual é o processo de homologação?

  • Entrar em contato com um executivo comercial PayGo e solicite que o mesmo faça ponte com o time de relacionamento com desenvolvedores para liberação de acesso e auxílio no processo de desenvolvimento. 
  • Na ausência de um executivo comercial entre em contato conosco via 3003-9968 opção 338. Ou pelo nosso canal do Slack ([clique aqui] (https://paygointegra.slack.com/)).
  • Uma vez que esteja com acesso ao ambiente sandbox e o kit de desenvolvimento, disponível neste [link], o parceiro pode realizar o desenvolvimento. Para auxiliar nessa etapa, temos aplicações de exemplo escrita em Kotlin e Java.
  • Após o desenvolvimento, o parceiro deve realizar os testes solicitados pelo nosso roteiro de certificação.
  • Enviar para PayGo os logs bem como o Roteiro de Teste preenchido pelo protocolo aberto pelo time de relacionamento com desenvolvedores. Não encontrando nenhum problema o time irá aprovar e emitir o certificado.

Contatos

Além deste conteúdo, o time de Relacionamento com o Desenvolvedor presta atendimento através do e-mail e poderá fornecer informações referentes ao processo de certificação.

⇒ E quem quiser, pode ainda fazer parte do nosso Slack e interagir com os desenvolvedores da PayGo.

POS Integrado – entenda tudo agora!

POS Integrado é um dos produtos mais relevantes da PayGo. Com ele, os desenvolvedores podem integrar seu sistema de vendas às soluções de pagamento presencial PayGo e ainda possibilita que o vendedor leve a maquininha sem fio até o cliente para pagamento.

A Solução

O POS Integrado é composto por um terminal de pagamento multiadquirente conectado à plataforma PayGo Web para realização de transações eletrônicas de pagamento ou de outros serviços disponibilizados pelas diversas entidades conectadas à plataforma.

Ele pode operar de duas maneiras distintas:

  • Autônomo: Toda a operação é realizada diretamente no terminal, sem acionamento externo, muito similarmente aos terminais fornecidos diretamente pelos adquirentes.
  • Integrado com o Software de Venda: o terminal opera como terminal remoto é conectado a uma aplicação comercial, que o utiliza para captura de informações pertinentes à transação e aciona a operação de pagamento no momento desejado. A aplicação ainda pode decidir pela impressão de comprovantes, agregando conteúdo a estes.

O POS Integrado inclui uma camada de integração, responsável por:

  • Comunicar-se com o software de venda, através da rede local do estabelecimento ou internet;
  • Receber as informações da transação enviadas pelo software de venda (essencialmente, tipo de transação, valor total e número de referência da transação);
  • Enviar os resultados da transação para o software de venda (aprovada/negada, conteúdo do comprovante da transação, números de referências do emissor e adquirente, dados não sensíveis do cartão, entre outros).

Para que o software de venda possa se comunicar com o terminal de pagamento, uma biblioteca de integração é fornecida na forma de uma DLL Microsoft Windows. Esta biblioteca permite integração para as três arquiteturas descritas abaixo.

Integração direta com o checkout

O POS Integrado pode operar de duas maneiras distintas:

  • Autônomo: Toda a operação é realizada diretamente no terminal, sem acionamento externo, muito similarmente aos terminais fornecidos diretamente pelos adquirentes.
  • Integrado com o Software de Venda: O terminal opera como terminal remoto escravo de uma aplicação Comercial, que o utiliza para captura de informações pertinentes à transação e aciona a operação de pagamento (ou outra) no momento desejado. A aplicação ainda pode decidir se e onde são impressos os comprovantes, além de agregar conteúdo a estes.

O POS Integrado inclui uma camada de integração, responsável por:

  • Comunicação com o software de venda, através da rede local do estabelecimento ou internet;
  • Recebimento de informações da transação enviadas pelo software de venda (essencialmente, tipo de transação, valor total e número de referência da transação);
  • Envio dos resultados da transação para o software de veda (aprovada/negada, conteúdo do comprovante da transação, números de referências do emissor e adquirente, dados não sensíveis do cartão, entre outros).

Para que o software de venda possa se comunicar com o terminal de pagamento, uma biblioteca de integração é fornecida na forma de uma DLL Microsoft Windows. Esta biblioteca permite integração para as três arquiteturas descritas abaixo.

Integração direta com o checkout

Nesta configuração um-para-um, a biblioteca de integração é utilizada diretamente pela aplicação de automação comercial executada no ponto de venda (PDV ou checkout).

Integração com o servidor de aplicação comercial

Nesta configuração, a biblioteca de integração é hospedada em um servidor, que controla múltiplos pontos de venda. Este servidor pode estar instalado:

  • Nas dependências do estabelecimento, para um estabelecimento com um número significativo de checkouts; ou
  • Na nuvem, principalmente para aplicação comercial Web. 

Terminal como checkout

Nesta configuração, o terminal é utilizado como um checkout, propriamente dito. A biblioteca de integração é hospedada em um servidor que controla múltiplos terminais com a finalidade de coletar dados que não sejam do cartão, e também para realizar transações com cartão.

Este modelo se aplica aos seguintes exemplos:

  • Em um restaurante, para coletar pedidos e imprimir um recibo de pagamento prévio;
  • Em um posto de combustível, para coletar o número da bomba e recuperar o valor a ser pago;
  • Em soluções de delivery, com a finalidade de associar a transação ao pedido.

Este servidor pode ser instalado:

  • Nas dependências do estabelecimento, tipicamente para operações indoor;
  • Na nuvem, tipicamente para operações outdoor. 

Contatos

O relacionamento com desenvolvedores é prestado através do e-mail.
E quem quiser, pode ainda fazer parte do nosso Slack e interagir com os especialistas da PayGo.

Como faço para integrar ao PIX?

O PIX está cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros. Por isso, as empresas precisam oferecer o PIX como um dos meios de pagamento para seus clientes. 

Integrar o PIX da PayGo no seu software é muito fácil, rápido e gratuito.

Se você já é uma software house integrada com a PayGo, baixe a atualização de acordo com a solução PayGo que possui:

TEF PayGo Android

TEF PayGo Convencional

TEF PayGo DLL

Gateway PayGo

Se você ainda não é software house integrada com a PayGo, fale com nosso Executivo Comercial e integre-se com a PayGo

Na página oficial da PayGo sobre o PIX você tem muito mais informações.

Acesse:

Saiba mais sobre como receber pagamentos via Pix:

O que é a chave PIX?

A chave Pix substitui os dados bancários e será necessário para facilitar o envio e recebimento de um pagamento. Em vez de informar o banco, CPF, nome completo, número da agência e da conta, basta informar uma das chaves Pix do recebedor.

Por que devo informar minha chave PIX para a PayGo?

A chave deve ser informada para a PayGo para a geração do QR Code dinâmico.

Quais equipamentos possibilitarão a aceitação do PIX?

Atualmente o PinPad compatível é o PPC930 e os modelos de POS Conectado S920, GPOS700, N910.

Como vou apresentar o QR Code para o cliente realizar o pagamento?

O QR Code poderá ser apresentado no PinPad – caso ele seja compatível com a funcionalidade. Os equipamentos compatíveis atualmente são: PinPad PPC930, POS TEF S290 e GPOS700. O QR Code também pode ser apresentado na tela do software de venda no caso do PayGo Convencional.

Quais as diferenças entre QR Code Dinâmico e Estático? Posso ter qualquer um dos dois e ambos aceitam o PIX?

O QR Code dinâmico é gerado para cada transação por meio do PinPad ou tela do software de venda e facilita a gestão do caixa, uma vez que registra o pagamento de cada transação individualmente. Já o QR Code estático é fixo e não se altera, mantendo em si informações do estabelecimento. Geralmente é físico (um banner, por exemplo). Em um primeiro momento, a plataforma PayGo está preparada para receber pagamentos via Pix apenas com o QR Code dinâmico.

A instituição em que o estabelecimento é afiliado (PSP Recebedor) precisa estar integrada à plataforma PayGo?

Sim e estaremos integrados via API de recebimento estabelecida pelo BACEN. No início da operação do Pix estaremos integrados com C6 Bank e apresentaremos novidades de integração com outros recebedores em breve.

A instituição financeira em que o cliente final é afiliado (PSP Recebedor)  precisa estar integrada à plataforma PayGo?

Não, o cliente pagador poderá efetuar o pagamento por meio de qualquer instituição participante do Pix.

Qual o custo para habilitar o recebimento via PIX na PayGo

A integração e uso do Pix para recebimento dos pagamentos via PayGo é GRATUITA. É possível que o PSP Recebedor (instituição do estabelecimento) realize cobranças, mas esses valores não serão atribuídos à PayGo, sendo de relação exclusiva do estabelecimento e seu relacionamento com a instituição.

Todas as soluções da PayGo (PayGo, PayGo DLL, POS TEF, POS Android, Gate2all e ControlPay) suportam o PIX?

Sim, todas as soluções PayGo estão habilitadas a receber pagamentos via Pix. Se você é parceiro PayGo, baixe a integração de acordo com a solução. Veja a lista aqui.

Como vai funcionar o cadastro do PIX como meio de pagamento na solução PayGo?

Será necessário entrar em contato com o Suporte Técnico PayGo e informar a chave Pix para cadastramento. O processo será similar ao cadastramento de um novo adquirente.

Sempre ouço que o BACEN terá uma integração única. Por quê eu preciso realizar a integração pontual com a PayGo?

Com uma única integração, o software de venda terá acesso ao Pix de todas as instituições disponíveis na plataforma PayGo, sem custo adicional e investimento em infraestrutura para conexão com cada instituição.

É possível fazer o cancelamento de uma transação aprovada com o PIX?

Sim, o estabelecimento poderá cancelar uma venda do Pix via menu administrativo da solução em até 90 dias. Será um processo muito similar ao já realizado para cancelamento de vendas com cartão, exceto pelo fato de que não será necessária a inclusão do cartão físico. Para o caso de anulação/estorno, vamos disponibilizar um comando simples para ser feito no software de venda e o estorno será realizado.

PIX na PayGo

Na página oficial da PayGo sobre o PIX você tem muito mais informações.

Acesse:

PIX e PayGo: integração fácil e eficiente

O volume de transações via PIX poderá alcançar o equivalente a cerca de 36% do PIB brasileiro em 2024. Essa projeção é da consultoria EY, segundo reportagem do jornal Valor.

Ou seja, o PIX já é um sucesso entre os meios de pagamentos, mas enquanto não atingimos esses números, já sabemos que o PIX é um dos meios de pagamento mais usados atualmente. E é claro que ninguém pode deixar de aproveitar as facilidades que a tecnologia proporciona.

Além disso, você pode aproveitar as vantagens do PIX na PayGo! Quer saber como? A gente te explica:

O que é?

Pix é o novo meio de pagamentos criado pelo Banco Central que permite transações instantâneas no Brasil. Os principais benefícios são:

  • Transferências 24 horas por dia e 7 dias por semana.
  • Liquidação das transações em até 10 segundos.
  • Operações entre pessoas, pessoas e estabelecimentos e entre estabelecimentos e governo (taxas, impostos, etc).
  • Estrutura flexível e aberta à participação (interoperabilidade entre os participantes).

PIX e PayGo

5 motivos para receber pagamentos via Pix com a PayGo:

  • Uso gratuito por 2 anos para receber pagamentos do Pix.
  • Única integração para recebimento de diversas formas de pagamentos: Pix, carteiras digitais, cartões, vouchers etc.
  • Solução agnóstica: disponibilização de diversos provedores Pix na mesma integração.
  • Habilitação simples, seguindo modelo de habilitação das demais carteiras digitais.
  • Sem custos adicionais para quem já utiliza PayGo com outros meios de pagamento.

PayGo e segurança

A PayGo tem uma Central de Gerenciamento Remoto (GCR) que evita que agentes externos adentrem à arquitetura de soluções e processos. Portanto, evita que façam qualquer alteração que gere fraudes aos clientes.

Presença no mercado

Estamos em mais de 70 mil estabelecimentos comerciais em todo o Brasil, homologados com as principais adquirentes e subadquirentes.

Equipe dedicada

Clientes e parceiros têm acesso direto à equipe PayGo de operação, atendimento e comercial por meio da Central de Atendimento. 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Processos rápidos e garantidos

Verificações são realizadas para garantir a agilidade e segurança. Cadastro, acompanhamento e processo de manutenção e instalação via acesso remoto.

Experiência em negócios

Nossos executivos possuem sólida experiência nos mais diversos tipos de negócio, o que nos torna mais próximos desse segmento e possibilita preparar soluções adequadas a todos.

Sistemas e plataformas híbridas

Liberdade e flexibilidade para os clientes se conectarem com qualquer adquirente ou meio de pagamento presencial ou online. Integrado com os mais diversos aplicativos de venda homologados com a PayGo.

Como se integrar com a PayGo

Independentemente da solução PayGo que você possui, todas estão integradas para receber pagamentos via PIX.

Na página oficial da PayGo sobre o PIX você tem muito mais informações.

Acesse:

Consulta de transações

As APIs PayGo para consulta de transações permitem, como nome já diz, consultar informações sobre negociações processadas pelas plataformas de pagamento da PayGo de uma maneira mais fácil, como liquidação de valores, conciliação e status da transação.

Cada transação possui um identificador próprio e incremental, informando quais transações foram efetuadas, canceladas ou estão pendentes.

Toda transação possui um fluxo chamado de 3 pernas, onde é feita a transação junto ao adquirente, que retorna o fluxo e, caso aprovada, é necessário enviar a confirmação (conhecida também como “Captura”). Se isso não ocorrer, a transação não estará concluída. Enquanto a transação não está capturada (concluída), ela possui o status de “Pendente”.

Em caso de consulta de uma transação pendente, será necessário consultá-la novamente depois. Não há limite de tempo para uma transação ser capturada (confirmação) ou desfeita (desistência). Porém, isso não deve acontecer no dia seguinte à transação.

Consulte a seguir mais informações sobre o produto:

https://documenter.getpostman.com/view/79425/api-paygo-para-consulta-de-transacoes/RW1boKEh?version=latest

Gateway de Pagamentos

O Gateway de Pagamentos é a plataforma de transações online da PayGo. Na prática, ela funciona por meio das nossas APIs, para que nossos clientes e parceiros consigam integrar-se à nossa solução, focada no processamento de pagamentos.

Com o Gateway de pagamentos é possível realizar pagamentos via PIX, podendo gerar um QR code e enviá-lo de diferentes maneiras, como mensagens de texto, redes sociais, etc.

Para usar o Gateway de pagamentos, é preciso ter acordo comercial com uma ou todas as empresas adquirentes para fazer a integração com a plataforma.

A PayGo também executa pagamentos de clientes subadquirentes, que têm contratos diretamente com a PayGo, que gera links de pagamentos para as transações. A PayGo repassa o valor posteriormente para o adquirente da transação.

A RECORRÊNCIA é uma das característica deste produto. O Gateway de pagamentos pode ser usado pelas empresas para que determinado serviço ou produto seja cobrado todos os meses, por meio da nossa solução de pagamentos.

Consulte a seguir mais informações sobre o produto:

https://s3-sa-east-1.amazonaws.com/ntkonline-v2/certificacaotipo/1/docs/PayGo_PG_004.003.032.000_DEMO.zip

PayGo integrado Android

Para os Devs que usam ou trabalham com o sistema Android, criamos o PayGo Integrado Android, um produto dedicado a Android, destinado a Desenvolvedores de Sistemas de Automação que desejam integrar seu sistema com a PayGo para a realização de transações eletrônicas (TEF). Conheça aqui quais as especificações técnicas necessárias.

Além deste conteúdo, o suporte ao Desenvolvedor de Sistema de Automação Comercial é prestado através do e-mail [email protected], que poderá fornecer informações referentes ao processo de certificação.

– Quais as características principais do produto?

Integração complexa. Importação de biblioteca .aar/jar e interação via código.

– Quais os diferenciais do produto?

As telas são exibidas com a identidade visual da automação comercial.

– Quais os requisitos para usar o produto?

Experiência com desenvolvimento para Android e interação com biblioteca de terceiros.

Versão mínima de Android 4.4.

– Quais as dúvidas mais comuns de quem usa o produto?

Instalação via loja do Google com comunicação via certificado SSL no qual a própria biblioteca da PayGo gerencia o certificado. Atualização do APK do cliente e do PayGo Integrado via loja do Google.

– Outras informações sobre o produto:

Atende todas as grandes adquirentes tradicionais, atendimento de uma variedade reduzida de adquirentes menores. A experiência do usuário é mais rica pois o Android possui uma interface mais agradável.