Entendendo a Tokenização no Gateway PayGo

Quando se fala em meios de pagamentos, a tokenização hoje é tão importante quanto um sistema antifraudes.

Ela é um processo seguro onde uma sequência de números de um cartão é substituída por outra sequência de números aleatória, gerada de forma única e secreta para cada estabelecimento comercial, o que significa mais segurança na transação comercial e reduz as ameaças de fraudes.

Para entender melhor:

O método de tokenização permite a realização de transações sem o envio dos dados do cartão de crédito pela loja online. 

Os dados do cartão são armazenados na rede adquirente, que retorna um código associado ao número do cartão e o estabelecimento que solicitou o armazenamento.

Os dois métodos de integração do Gateway PayGoGate2all Loja e Gate2all Integrado – permitem a realização da tokenização das seguintes maneiras:

  • Configurando o parâmetro “saveCard”: true nas requisições de transação de cartão de crédito;
  • Acionando o formulário do GATE2all Loja para capturar os dados do cartão (desta forma seu sistema não manipula os dados sensíveis do cartão).
  • No caso do Gate2all Integrado, enviando os dados do cartão via POST.

Esta integração permite que o desenvolvedor da loja virtual faça a implementação de:

  • Transação em um click ou “one step checkout”;
  • Recorrência de transações sem o armazenamento dos dados dos cartões.

O que mais você precisa saber sobre a Tokenização:

  • Está disponível somente para adquirente Cielo e Getnet Rest;
  • Cada código de token é único por estabelecimento comercial. Se o mesmo cartão for “tokenizado” para outro estabelecimento, este terá um token diferente;
  • Caso um estabelecimento envie duas ou mais vezes os mesmos dados de cartão para gravação, será retornado sempre o mesmo token;
  • Não há garantia que o cartão gravado terá todas as suas transações autorizadas, pois são processos independentes e distintos;
  • Um token não utilizado poderá ser removido do banco de dados da adquirente, conforme política própria;
  • A adquirente poderá cobrar valores pelo serviço de armazenamento de dados de cartões de crédito, independente da atuação da PayGo.

Toda a documentação sobre a tokenização dos dados na PayGo pode ser consultada aqui.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: